2 de março de 2011

A obesidade não é um problema apenas no Homem, mas também no seu melhor amigo

Não é só no Homem que a obesidade tem vindo a crescer e os animais de estimação também sofrem do mesmo problema segundo um estudo recente da “Association for Pet Obesity Prevention” que, numa colaboração a nível mundial, encontrou uma prevalência de excesso de peso em 55% dos animais domésticos. 


Um animal rechonchudo pode parecer engraçado mas as implicações na sua saúde têm bem menos piada: artrite, diabetes, hipertensão arterial e doença renal, entre outras. Steven Budsberg, director de investigação em clínica veterinária na Universidade da Georgia, diz que “a obesidade nos animais de estimação é o equivalente ao tabaco na medicina humana”.  As razões para este fenómeno são claras para os investigadores. Como não são comuns os animais que conseguem abrir o saco ou a lata da ração por si próprios, a culpa reside nos donos. Não tendo a noção das porções exactas que o animal necessita, muita gente simplesmente deixa a ração ao seu dispor e, tal como os humanos, eles encontram na comida o conforto para o stress de estarem confinados a quatro paredes. São também cada vez menos os donos que exercitam os seus animais, o que reflecte também a falta de actividade física da população em geral. A obesidade nos animais reside nas mesmas causas que a nossa: comida a mais e exercício a menos. Além disso, são cada vez mais os cães e gatos que gostam de pizza, gelado e outras guloseimas, ou seja, que têm uma dieta tão boa como a dos donos. Se gosta do seu animal, não o trate como um humano... eles merecem melhor.


E como uma imagem vale mais que 1000 palavras…










Sem comentários:

Enviar um comentário