10 de maio de 2011

O "Peso Pesado": o estranho caso dos enlatados


Eu não quero fazer deste espaço um blogue do “Peso Pesado” mas ontem passou-se algo que não poderia deixar de comentar. Falo obviamente do encontro com a fisiologista, que disse que os alimentos enlatados eram mais adequados para os concorrentes do que os vegetais frescos. Eles ficaram tão surpreendidos como eu porque o senso comum nem sempre engana. Se já achava o programa uma sombra do seu original, hoje penso que pode até ser “perigoso” para quem o assiste e procura ali um modelo para o seu próprio regime de perda de peso.


Como já aqui disse, o meu interesse pelo programa é limitado e vejo-o mais como uma oportunidade de incutir hábitos saudáveis nos Portugueses. Infelizmente isso parece cada vez mais longe. Quando o “Peso Pesado” começou, a minha intenção era abordá-lo pela positiva, como um exemplo de esforço e didicação. Começo no entanto a pensar o contrário. Um exemplo do que não se deve fazer e o que está de errado na mentalidade das pessoas e de quem as orienta. Ora vejamos o excerto do encontro com a fisiologista Teresa Branco:



Começamos bem. A exaltação dos fenomenais resultados obtidos pelos concorrentes na pessagem de Domingo. Noutro enquadramento seriam de facto bastante interessantes, mas já tive oportunidade de comparar com o que se consegue nos EUA e não restam dúvidas de que ficaram bastante aquém. “Vê-se que foram rígidos com o plano”, disse ela. Pois… isso é que me assusta. “Foi muito fácil perder peso e agora é que começam as dificuldades”, acrescentou a fisiologista. Se a “especialista da matéria” tiver razão, então vai ser tempo perdido para todos os participantes menos um. Aquele que ganhar o prémio.

Se eu não conhecesse os aspectos nucleares da dieta e treino até podia comprar a ideia de que se pretende promover perdas de peso sustentáveis e não um espírito de competição. Mas ser competitivo faz mal a alguém? Na maior parte dos casos é um ingrediente do sucesso. Até parece nobre por parte da produção mas até agora só mostraram que pretendem explorar a vertente de reality show. Os Portugueses choram muito e lutam pouco pelos seus objectivos…

Não fugindo muito ao assunto principal, os enlatados vs vegatais frescos, deixem-me so salientar um ou outro ponto que me parecem relevantes neste momento. Segundo parece, os concorrentes não cozinham as próprias refeições e não participam na sua preparação. Não são ensinados a avaliar porções (o que é essencial numa dieta deste tipo, as que não funcionam) nem tão pouco aprendem a cozinhar de forma saudável. Se são hábitos a manter em casa, seria bom que os aprendessem não? Ou vai alguém da produção fazer-lhes o almoço todos os dias a casa?

Depois temos os treinos (ou devo chamar-lhes sessões de aeróbica?). Sinto-me desolado por ver o tipo de treino que já se percebeu ter sido adoptado. Cardio, cardio e mais cardio. Esporadicamente lá vemos um ou outro peso de 2 Kg. Depois de ver os concorrentes Americanos a treinar HIIT e crosstraining, a fazer agachamentos, peso-morto e até power cleans, o que posso dizer em ralação à versão Portuguesa? Felizmente as palavras têm pouca importância à luz dos resultados comparativos obtidos no Domingo. Os concorrentes que digam adeus à sua massa muscular e se preparem para um rebound quando o programa terminar.

De volta ao “estranho caso dos enlatados”, vejamos o que se passou. Os concorrentes foram confrontados com uma escolha entre dois frigoríficos. Um cheio de vegetais frescos (vi couve-flor, pimentos, espinafres, feijão-verde, alface, etc) e outro cheio de conservas enlatadas (grão, feijão, ervilhas, salsichas, etc). A minha primeira pergunta é: que raio fazem os enlatados no frigorífico? Eu pensava que só a minha mãe o usava como dispensa. Os concorrentes seguiram o senso comum e escolheram os vegetais frescos. Quantos não o fariam? Eu certamente que sim. Mas parece que a fisiologista tinha outra coisa em mente. Pois é… as conservas são melhores para eles.

O quê? Por mais “rebelde” que se seja, como é que alguém, “especialista na matéria” ou não, diz que as conservas são mais adequadas do que produtos frescos? A justificação dada foi que continham mais proteína e que seriam um melhor sustento para o esforço físico dos concorrentes. Portanto, suponho que a alimentação desta semana seja exclusivamente à base de enlatados e que as fontes proteicas sejam as leguminosas e salsichas (talvez estejam por ali umas latas de atum). Carnes frescas e peixe tão fora do menu. Se os concorrentes ficassem com os vegetais frescos também não teriam acesso a estes alimentos e iam comer apenas “erva” a semana toda. Concluindo, os concorrentes vão estar sujeitados a fontes proteicas de baixo valor biológico e com uns aditivos tipo nitritos e sal a acompanhar um cariz ácido da dieta. E para suprir a carência, comam umas barras proteicas. São óptimas. Docinhas e sabem a chocolate. Portanto, uma pessoa que quer perder peso ou ter uma dieta mais saudável pode subsistir à base de conservas e barras proteicas. Para quê alimentos frescos quando temos salsichas, atum, feijão, milho e, porque não, uma dobrada enlatada? Sei que há umas muito boas da Nobre (aceito patrocínios da marca a partir de agora). “Eu gosto muito de grão-de-bico e milho”, disse uma concorrente. Pois é amiga… mas se soubesses alguma coisa de nutrição não estavas ai.

Não acredito que alguém com o mínimo de sanidade mental lhes vá dar uma dieta à base de conservas e foi apenas um mal-entendido. Se não houver fontes de proteína frescas, então o programa é um crime. Havendo-as, qual das duas opções seria a melhor, mas a milhas? Os vegetais obviamente. Nem sempre o senso comum está errado. Dizer que alimentos processados são melhores do que os naturais é um disparate de dimensões épicas. Pelo menos que cozinhassem os feijões e isso, já que os vão comer, em vez de usar os enlatados. Pelo que vi tempo não lhes falta… Uma alimentação saudável passa inevitavelmente por cozinhar e procurar alimentos “a sério”, frescos e naturais. Em vez de promoverem estes hábitos, fazem precisamente o contrário. Vamos optar pelo fácil e acessível. Mas não foi isso que os concorrentes fizeram até aqui? Os resultados não estão à vista?

Já ando a escrever demais sobre o “Peso Pesado” quando há tantos outros temas interessantes para debater. De qualquer forma já reparei que são os artigos mais lidos do blogue. Isto mostra que as pessoas têm mais interesse no programa no que na “conversa fiada” de outros artigos meus. Assim sendo, talvez seja inteligente da minha parte utilizar o “Peso Pesado” para fazer passar algumas noções do que considero ser um estilo de vida saudável e harmonioso. O meu passado de adolescente obeso sensibiliza-me em relação ao tema e revolta-me quando pessoas influentes induzem o público em erro e dizem disparates que ficam impunes. Não peço que se atirem de cabeça à minha abordagem pouco convencional nem que a aceitem sem contestação. Pelo contrário. Espero que tenham muitas dúvidas e pensem por vós próprios à luz da ciência virgem, livre de interpretações condicionadas e lobbies. Mas onde é que o convencionalismo e a cultura de rebanho nos trouxe? A um ponto em que o excesso de peso passou de excepção a regra. A um mundo doente e decadente que criámos para nós próprios.



15 comentários:

  1. Gostava realmente de saber como é q permitiram que se fizesse uma adaptação tão foleira do programa original.......este Peso Pesado fica a milhas de distancia do original, alem de que, a cada dia que passa, as "verdades" que são vendidas ao grande publico são cada vez mais mentirosas....

    ResponderEliminar
  2. Ridicula. É a única palavra que me ocorre para classificar esta explicação dada pela "so called" especialista da matéria.

    ResponderEliminar
  3. Revejo-me plenamente nas tuas palavras, tanto neste tópico como nos restantes relativamente ao programa "Peso Pesado". Costumo dizer que aquilo é uma treta, desde os berros que disfarçam sorrisos durante os treinos até às supostas picardias entre os concorrentes (se bem que isso é um clássico dos reality show em Portugal).
    Esperava ver muito trabalho árduo, mas enganei-me!

    ResponderEliminar
  4. Não me espanta, o original já era mau... com imensa publicidade que "não engana". Por cá, como não poderia deixar de ser, o objectivo do concurso é a rentabilidade (lucro) económica... o quê, pensavam que lhes interessa a saúde e bem estar dos participantes (ou do resto da população)!?
    Pois é, o interesse em manter a população doente mantém-se... só assim alguns negócios continuarão a ter futuro :)

    ResponderEliminar
  5. O patrocínio da Becel é que me parte todo. Sim, o creme vegetal é mais saudável que a manteiga, o que não significa que seja óptimo para incluir na dieta de pessoas que sofrem de obesidade! A questão enlatados/legumes frescos é ridícula. Uma barbaridade daquelas em prime-time por parte de uma Sra. que até parece que é reputada no meio. Informem-se, treinem, alimentem-se bem e desliguem a tv sff!

    ResponderEliminar
  6. Dieta do Biggest Loser austrália: http://www.youtube.com/watch?v=wPvfAH17LkA

    ResponderEliminar
  7. Este programa Português não passa de mais um reality show, que serve puramente para ter audiências. Realmente, ontem fiquei a pensar no que ela disse sobre os frigoríficos e os enlatados, mas não quis dizer nada, mas pensei, isto ainda vai ser muito comentado. Vai haver muito pessoal, que vai nesta conversa toda... E nem queiram comparar este programa com o Americano, eles lá treinavam a serio e isso noto-se na pesagem da primeira semana..

    Já não tenho grandes esperanças em relação ao programa..

    ResponderEliminar
  8. Basta olhar para o aspecto fisico do treinador para perceber que provavelmente nunca fez exercicios compostos na vida e querias que mandasse fazer os concorrentes? lol Dão umas voltinhas na passadeira e pelos bonitos jardins e já é bom.

    ResponderEliminar
  9. Ola
    Como o André_Macanga disse a becel é um dos patrocinadores, mas é uma vergonha o americano ensinam a cozinhar com azeite nós por cá foi com becel quando vi aquilo chorei de rir, todos sabem que o azeite é a gordura mais saudável.
    Eu acho que o nosso é uma vergonha para já saíram 4 equipas ou seja não é em direto como queriam fazer acreditar, aquilo que se passa lá dentro não é dieta, nem exercícios não é nada, se tivessem cá fora e num gym todos os dias e com uma alimentação cuidada perdiam o mesmo ou mais dependendo do gym.

    Vamos ver ele acordam comem um pequeno almoço refoçado depois fazem uma imitação de exercício(vejo pessoas no gym começam gordinhas a andar na esteira depois fazem musculação depois uma aula de aeróbica no final tem resultados) agora esses ali só mesmo para rir, já deixei de ver porque me causava impressão eles nao se mexerem com um gym daqueles 24 horas por dia a disposição, não passa de um jogo.
    Só espero que as pessoas percebam que uma verdadeira dieta e com exercício físico podem alcançar e não com ilusões e mentiras desse programa.
    Sempre me disseram que o nosso corpo é uma maquina que pode ser moldada, um dos meus colegas de gym diz que é como um carro se anda muito pode dar problemas mas tem manutenção parado muito tempo a longo prazo pode ir para a sucata porque as borrachas e óleos e filtros ate o motor acaba por dar o berro, ele tem razão, lamentar e chorar e fingir que se mexem nao leva a nada.
    Mexam-se e lutem todos tem problemas e o melhor escape para isso e descarregar num gym, correndo fazendo pesos, façam isso depois digam-me se isso não passa

    ResponderEliminar
  10. Adorei ler isto... realmente bem k desconfiava do programa... enlatados, manteiga em vez azeite... enfim mais um realityshow sem proveito que vai enganar muita gente.

    ResponderEliminar
  11. Rídiculo é afirmar que o mar é azul quando este é incolor!

    Quem não percebe nada de nutrição é melhor não escrever nem especular! Criticar é bonito mas quando é feito com fundamentos cientificos!

    Já que estamos a falar de um tema sensível como a alimentação é melhor reduziremm-se à vossa insignificância, ninguém está ali para enganar ninguém.

    É difícil explicar a um burro com palas nos olhos que os enlatados estão dentro do frigorífico para fazer publicidade à LG.

    É difícil explicar a um burro com palas nos olhos que uma pessoa com 130Kg nao vai perder mais peso que uma pessoa com 220Kg.

    Este é o país que temos, sempre em comparações mesquinhas com os "outros" lá de fora. Vocês são rídiculos.

    ResponderEliminar
  12. Sinceramente, acho que se ler o blogue nota que fundamentos científicos não faltam... talvez possa dar alguns para justificar a sua opinião?

    Enganar? Claro que não... mas quando é o primeiro/a a afirmar que os enlatados estão no frigorífico para fazer pub à LG, o que é mais do que óbvio, eu vou mais longe... A produção está ali para fazer pub à becel e às outras marcas que tanto devem contribuir para a boa saúde dos concorrentes.

    É difícil explicar a uma pessoa arrogante que chama burro aos outros que as comparações são percentuais e podem ser feitas com qualquer peso.

    Eu gosto de me comparar com os melhores... servem como um estímulo para me superar.

    Obrigado pelo comentário e espero que o blogue continue do seu agrado.

    ResponderEliminar
  13. A SIC devia era ter vergonha do programa que está a mostrar aos portugueses. As "Regrinhas estúpidas e poderes de decisão idiotas…” tornaram o programa uma PALHAÇADA. As pessoas que mais lutaram, que mais se esforçaram e que MAIS PESO PERDERAM, agora então cá fora… e na herdade estão pessoas que FORAM LEVADAS AO COLO PELO PROGRAMA. Percebe-se tudo, o casalinho pode render mais uns programazitos baratos com a transmissão do casamento, preparativos, lua de mel, etc… Enfim, aconselho os responsáveis da produção a alterar o slogan do programa para “PESO PESADO – Ganha quem a produção quer” ou “PESO PESADO – Ganha quem render mais $$$$$" porque o slogan actual não se enquadra de forma alguma no que temos visto. Só vou dizer mais uma coisa: Perderam mais um espectador assíduo do programa e o próximo, se for baseado nas mesmas regras nem sequer vou perder tempo a ver.

    ResponderEliminar
  14. Caro Sérgio, parabéns pelo Blogue! Descobri-o a pouco tempo mas tenho andado a ler a diário! É bom ver que não estamos sozinho neste mundo! Lembro-me perfeitamente de ver este episódio na TV e ter ficado abismado com tal bacorada! lembro-me perfeitamente de dizer aos colegas que estavam ao meu lado: Esta mulher é maluca! e eles por sua vez a dizerem: ela é entendida na matéria ela é que sabe! Incrível! e ainda há quem critique a dieta Atkins! não sei se conseguiram ver mas a maior parte dos enlatados, se não todos, são do Lidl! Definitivamente não nos devemos comparar com os lá de fora pois é uma vergonha!!

    Parabéns pelo Blogue! Muito bom mesmo!

    ResponderEliminar