5 de julho de 2011

Exercício engarrafado


Por mais estranho que pareça, um novo estudo publicado no The FASEB Journal sugere que o “ingrediente saudável” do vinho tinto, o resveratol, pode prevenir os efeitos negativos que os voos espaciais (gravidade nula) e os estilos de vida sedentários têm nas pessoas. O relato descreve experiências em ratos que simularam a ausência de gravidade espacial, na qual o grupo suplementado com resveratol não desenvolveu resistência à insulina e não perdeu densidade mineral óssea, ao contrário do grupo controlo.


De acordo com Gerald Weissmann, médico e editor do FASEB Journal, “existem evidências esmagadoras de que o corpo humano precisa de actividade física, mas para alguns de nós não é fácil consegui-la. Um ambiente de baixa gravidade torna-o quase impossível para os astronautas. Para os comuns terrestres, as barreiras à actividade física são igualmente desafiantes, sejam elas doença, lesão, ou um emprego de secretária. O resveratol pode não ser um substituto do exercício, mas poderá abrandar a deterioração até que uma pessoa se possa movimentar novamente”.

Os cientistas estudaram ratos submetidos a uma ausência de peso simulada por suspensão, aos quais foi dada uma dose oral diária de resveratol. O grupo controlo evidenciou um decréscimo na massa muscular e força do solear, resistência à insulina, e perda de densidade óssea e resistência à fractura. O grupo que recebeu resveratol não experimentou nenhuma destas complicações.

Os resultados demonstram também alguns dos mecanismos subjacentes através dos quais o resveratol actua para prevenir as adaptações mecânicas ao desuso muscular. A capacidade oxidativa de gordura foi mantida no músculo, o stress oxidativo atenuado e a sensibilidade à insulina assegurada através da preservação da expressão de FAT/CD36, carnitina-palmitoìl transferase 1 (CPT-1) e PGC-1α.

Este estudo sugere também que o resveratol pode ajudar a prevenir as consequências deletérias dos comportamentos sedentários em humanos. Não existem níveis conhecidos de toxicidade e doses até 5 g/dia parecem seguras. Calculou-se que a dose efectiva no Homem seria de 65 mg/Kg/dia, 4.5 g/dia para um indivíduo de 70 Kg. Como uma garrafa de vinho dificilmente contem mais de 5 mg de resveratol, estamos a falar de quase um milhar de garrafas por dia!




Iman Momken, Laurence Stevens, et al. (2011). Resveratrol prevents the wasting disorders of mechanical unloading by acting as a physical exercise mimetic in the rat. The FASEB Journal. Epub AOP June 29.
Red Wine: Exercise in a Bottle?

Sem comentários:

Enviar um comentário