14 de agosto de 2011

"Dairy, Hormones, and Human Health" by Pedro Bastos


Ora aqui fica a palestra do meu amigo Pedro Bastos no Ancestral Health Symposium que decorreu a semana passada em Los Angels. Claro que já o fiz pessoalmente, mas aproveito também aqui para lhe dar os parabéns por esta excelente apresentação. São desnecessárias mais palavras porque a excelência do conteúdo define-se a si próprio. Infelizmente é só para aqueles que dominam o inglês.


"Dairy, Hormones, and Human Health" by Pedro Bastos, MA, MS from Ancestry on Vimeo.

ABSTRACT: There is good evidence that up until 8,500 years ago in the Middle East and 7,500 years ago in Europe, no human being on the planet consumed non-human milk or dairy products. So, on an evolutionary time-scale, non-human milk is a relative newcomer to the human diet, which is further reinforced by the fact that only about 35% of the world’s population expresses the phenotype of Adult Lactase Persistence. By using the evolutionary template, and knowing that milk is species specific, we would expect this new habit to have unintended consequences. But, as most foods, milk may have not only adverse effects, but also various beneficial effects. Indeed, some populations, such as traditional African pastoralists, have thrived on high milk diets for thousands of years. Nevertheless, the physiological purpose of milk is to be the sole food of infant mammals during the most accelerated growth period in postnatal development when endogenous production of hormones is low. As a result, in addition to possessing proteins, lipids, carbohydrates, vitamins and minerals, milk also contains various growth-stimulating steroid and peptide hormones and catalysts, transporters, and stabilizers that ensure their maximum bioactivity. Moreover, changes in dairy industry production methods resulted in steadily increasing milk hormone concentrations and bioavailability during the 20th century. The purpose of this lecture is therefore to discuss the endocrine effects of milk and dairy and some of its possible health consequences.




2 comentários:

  1. Parabéns ao investigador português Pedro Bastos por esta excelente palestra nos EUA, é um dos grandes especialistas mundiais nesta matéria. Beber leite é um hábito moderno supostamente saudável, mas como podemos constatar ao mesmo está associada uma incrível complexidade de fatores, quase impossíveis de dominar. O consumo de leite pode ser desfavorável em várias condições, nomeadamente cancro, diabetes e obesidade. A diabetes tipo 1 está a aumentar nos jovens, será por causa das recomendações "beba muito leite por causa do cálcio" dos nutricionistas e lóbies leiteiros? Há que ter mais atenção aos mecanismos falados nesta palestra e não confiar demasiado nos estudos epidemiológicos, que apenas se limitam a observar coortes saudáveis. O leite parece saudável apenas porque o seu consumo é comercialmente aconselhado como sendo saudável, saindo por isso beneficiado por associação, quando na realidade pode ser mais um veneno moderno da civilização. Os slides da palestra em questão estão neste endereço: http://www.slideshare.net/ancestralhealth/ahs-slidespedro-bastos-8827808

    ResponderEliminar
  2. Muito bom!
    De certeza que não é fácil chegar lá e fazer aquilo.
    Vi na integra e foi muito interessante, são 50 e tal minutos que se vêm muito bem.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar