5 de agosto de 2011

E quando eu pensava ter visto tudo...


Quando eu julgava ter visto tudo no mundo das dietas, não é que surge uma que ainda me surpreende? A dieta do ar! O nome define-a na perfeição. Comer ar. Mais simples impossível. Para acompanhar as dentadas de oxigénio, é permitido água e sopa de sal (wtf?), com moderação. Mas o segredo do regime está em simular todos os rituais relacionados com uma refeição, como sentar-se à mesa, colocar a comida no prato, levá-la à boca... e ficar por aí. Não sei se podemos chamar a isto uma dieta, já que nada se come, ou se é apenas uma forma de mascarar distúrbios alimentares sérios aos olhos dos outros. Entra directamente para o meu TOP das dietas, quase superando a dieta da Lua.

Mas fiquei a saber que desta estupidez saiu mais uma ideia brilhante. Será que os alimentos cheios de ar nos ajudam a emagrecer? Natas batidas, meringues, pipocas, entre outras maravilhas da gastronomia junk. Há quem acredite que estes alimentos podem ajudar a reduzir o aporte calórico de uma refeição, aumentando a saciedade. Eu ainda pensei em alguns argumentos científicos sérios para expor aqui, mas inteirei-me que isso seria embarcar no ridículo da coisa. Ninguém acredita que comer ar emagrece certo???




3 comentários:

  1. Não te metas nestas revistas cor-de-rosa porque são do pior que há para um gajo dar em doido. A maior parte dessas coisas são escritas por nutricionistas, nunca acertam. O melhor é mesmo fazer tudo ao contrário. E, pelo sim pelo não, ficar pela PUBMED, onde ainda se vai publicando alguma coisa válida, exceptuando os estudos dos estatinadores, pois claro.

    ResponderEliminar
  2. No meu top está a "tapeworm diet" http://www.youtube.com/watch?v=Khw2f_0383U

    ResponderEliminar