20 de Agosto de 2011

"Maggie Goes On A Diet"


Um novo livro para crianças a ser lançado brevemente está a agitar a comunidade britânica. Dirigido para crianças de 6 anos, "Maggie Goes On A Diet" conta a história de uma "badocha" de 14 anos que faz dieta, emagrece, entra para a equipa de futebol da escola, e vive feliz para sempre. Acho isto ridículo mas não me espanta. Afinal esta não é a sociedade da estigmatização? E quanto mais cedo melhor... Nas palavras do autor, Paul Kramer, o livro apenas "aborda os assuntos que as crianças enfrentam hoje em dia". Mas a indignação vem de quem já sofreu a força do estigma na pele, neste caso a mãe de uma anoréctica de 16 anos: "é um livro que os pais se devem assegurar que as suas crianças não têm. É uma bomba relógio. Existe uma grande percentagem de crianças que o vai ler sem nada retirar dele, mas outros vão vê-lo como a resposta para muita coisa".

Qual a sua opinião? É legítimo explorar o estigma social do peso nas crianças (de 6 anos!)?






4 comentários:

  1. Uma mãe anorética de 16 anos não tem objetividade para falar neste assunto. No Reino Unido existe muita obesidade infantil e os hábitos alimentares tanto de adultos como das crianças são geralmente um desastre.

    Tantos refrigerantes, fast food, nada de exercicio. Ha adultos jovens que foram obesos durante a infancia e toda a adolescencia, mas mesmo assim acho que este livro não ajuda muito!

    O conteudo deve ser o habitual das dietas milagrosas, o que é um perigo.

    Uma coisa importante seria a reeducação alimentar destas crianças que já vem muito mal ensinadas devido aos hábitos alimentares dos pais e do que a sociedade lhes disponibiliza.

    ResponderEliminar
  2. Sem saber o conteúdo do livro (embora imagine), um mal que se pode ver já que vai perpetuar é a tal ideia de "fazer dieta" em vez de adoptar permanentemente hábitos de alimentação saudável. Em relação à dieta em si, calculo que a Maggie vá passar fome em vez de trincar uns amendoins, ovos ou whey..

    ResponderEliminar
  3. http://books.google.pt/books?id=Z4_XRgAACAAJ&dq=Maggie+Goes+On+A+Diet&hl=pt-PT&ei=ihFQTt-mJcjBhAe425TBBg&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=1&ved=0CC4Q6AEwAA

    ResponderEliminar
  4. No plano nacional de leitura temos o livro "Tomás não cabe nos calções", se o conteúdo for semelhante ... acho uma aberração!
    No caso do Tomás, são utilizados vários adjectivos e nomes para classificar a sua condição de "obeso", ou seja, enriquecer o vocabulário das crianças para se referir de forma negativa contra o colega que pode ser "gordinho" pelas mais variadas razões.
    Neste livro temos uma mãe que fica zangada com o Tomás por ele ter comigo um bolo inteiro, não porque lhe faz mal, mas porque não deixou nada para a irmã.
    Nesta história o Tomás acaba por nem querer um pouco do seu bolo de aniversário ... passamos do 8 ao 80!
    Para já nem falar se temos um Tomás na sala e ainda por cima é gordinho!!!
    Acho que é preciso muito cuidado com a forma como se escreve para crianças! Acho que é preciso não esquecer que são crianças ... o que já acontece, por exemplo, na roupa :(
    Eu sou muito, muito seletiva com os livros que utilizo cá em casa ... os livros servem para abordar questões e resolver problemas ... mas são armas muito poderosas para se utilizarem de forma leviana!

    ResponderEliminar