30 de julho de 2012

Frutose e o ácido úrico (gota)

Os níveis elevados de ácido úrico, hiperuricemia, estão na base patofisiológica da gota, uma das doenças inflamatórias mais comuns entre os homens e cada vez mais frequente no sexo feminino [11]. Alguns estudos têm mostrado uma forte associação entre a hiperuricemia e o síndrome plurimetabólico, em particular no risco de diabetes [2] e doença cardiovascular [3]. O aumento do consumo de refrigerantes e frutose tem acompanhado a tendência crescente da prevalência de hiperuricemia e gota [11]. Estudos em animais têm mostrado uma relação clara entre a ingestão de frutose e a hiperuricemia, indiciando um papel causal do ácido úrico na indução de síndrome metabólico [10]. Em humanos, o tratamento com alopurinol, um inibidor da síntese de ácido úrico, parece atenuar os efeitos nefastos da frutose a nível da tensão arterial e prevenir o aparecimento de síndrome metabólico [13].

29 de julho de 2012

Vídeo "Why You Got Fat"


Embora não concorde em absoluto com a teoria "Taubiana" da obesidade, este pequeno vídeo é engraçado e ilustra grosseiramente o que é a resistência à insulina. Vale a pena ver...

23 de julho de 2012

Quantidade de açúcar em alguns alimentos processados

Cada cubo equivale a 1 colher de chá de açúcar. Esta é apenas uma das 4578495703847503 razões para não comer alimentos processados.




19 de julho de 2012

Produtos de higiene pessoal podem aumentar risco de diabetes



Os níveis elevados de determinados compostos químicos presentes nos produtos de higiene, os ftalatos, aumentam risco de diabetes nas mulheres, sugere um estudo publicado no “Environmental Health Perspectives”.

18 de julho de 2012

A falta de exercício físico é um factor de risco de mortalidade tão importante como o tabaco e obesidade



Um novo estudo na prestigiada revista The Lancet mostra o grande impacto da falta de actividade física na nossa saúde - e como sua relação com a mortalidade pode ser comparável ao de fumar.

Técnicas simples que funcionam para emagrecer - estudo



Um estudo recente veio revelar algumas técnicas simples que parecem ajudar mulheres pós-menopausicas a perder ou controlar o peso – até 10% do peso em um ano. Sem mais conversa, as dicas são:

15 de julho de 2012

Doença Celíaca


Tal como é regra para todas as espécies vivas, nós humanos estamos adaptados ao ambiente a que os nossos antepassados foram expostos. As nossas origens remontam há mais de 2 milhões de anos e desde aí temos sido moldados pelo meio que nos engloba num processo selectivo muito lento. Mas se há coisa que nos distingue no Reino Animal é a vontade e capacidade de manipular o ambiente para melhor servir os nossos propósitos. Esta atitude activa também se traduziu numa mudança de hábitos alimentares. A grande alteração qualitativa na dieta humana deu-se claramente há cerca de 10 000 anos com a Revolução Neolítica. Estava aberta a porta para novos alimentos nunca antes experimentados pelo Homem e que hoje assumem uma importância central na nossa dieta.