14 de novembro de 2012

Dia Mundial da Diabetes - um dos que não é bom celebrar



Hoje celebra-se o Dia Mundial da Diabetes, um daqueles dias que era bom não existirem. Portugal é o país da Europa Ocidental com maior incidência de diabetes e o 3º da OCDE. Estima-se que existam cerca de 1 milhão de doentes, muitos dos quais ainda não diagnosticados. Os motivos para este fenómeno não são claros mas julga-se esteja relacionado com o acentuado envelhecimento da população e aumento da esperança média de vida, aliados a uma recente "modernização" dos nossos hábitos. No Mundo, uma pessoa morre a cada 7 segundos com diabetes.

Neste dia faço uma compilação dos artigos publicados no blogue sobre a diabetes.


A diabetes tem um enorme impacto socioeconómico e os custos para o sistema nacional de saúde são muitíssimo elevados, em grande parte devido às co-morbilidades associadas, como as doenças cardiovasculares entre outras. Além disso, a diabetes atinge as pessoas cada vez mais cedo, no auge da sua vida activa, afectando a produtividade do país.

Mas viver com diabetes é cada vez mais fácil. Os avanços na medicina têm permitido um controlo da doença bastante eficaz, embora a componente educativa tenha falhado redondamente. É necessário aprender a viver com a doença, aderindo a práticas alimentares adequadas e exercício físico. Mas bem mais importante do que aprender a viver com diabetes é preveni-la. Trata-se de uma doença crónica em grande parte relacionada com as más práticas alimentares e sedentarismo.

Leia também:


É diabético ou tem peso a mais? Pela sua saúde, faça musculação

Ingerir hidratos de carbono apenas ao jantar parece favorecer a perda de peso

Sem comentários:

Enviar um comentário