12 de dezembro de 2012

Os nutrientes modelam a epigenética do cancro


Novas descobertas no ramo da epigenética vêm confirmar que alterações moleculares no nosso DNA são não só provocadas pelo envelhecimento mas também por aquilo que comemos e pelo nosso status nutricional. Um estudo recente mostra que a Vitamina D e Selénio podem reduzir a acumulação destas modificações (metilação do DNA) em células do cólon, enquanto que o Folato e a obesidade as aumentam. Estes foram os resultados de um trabalho publicado na revista Aging Cell.


Os investigadores estudaram o padrão de metilação de genes associados ao cancro do colon em relação a factores como a idade, sexo, IMC e nível de determinados nutrientes, em pessoas saudáveis. O contributo com maior peso foi de facto a idade, reforçando a ideia de que o risco aumenta exponencialmente a partir dos 50 anos. Os homens também apresentam uma maior frequência destas alterações aos DNA, o que vai de acordo com as estatísticas de incidência desta doença. Por seu lado, a Vitamina D e o Selénio são conhecidos anti-cancerigenos. Neste trabalho, os seus níveis plasmáticos parecem associados a um efeito protector, ao contrário do verificado para o Folato.

Em resumo, este estudo suporta a hipótese de que o envelhecimento afecta o status epigenético de alguns genes e que esse efeito pode ser modulado pela dieta e obesidade.


Henri S Tapp, Daniel M Commane, D Michael Bradburn, Ramesh Arasaradnam, John C Mathers, Ian T Johnson, Nigel J Belshaw. Nutritional factors and gender influence age-related DNA methylation in the human rectal mucosaAging Cell, 2012; DOI: 10.1111/acel.12030




1 comentário:

  1. Otro motivo más para no fortificar los alimentos con Ácido Fólico, un exceso puede incrementar la metilación más allá de lo normal. http://saludevolutiva.com/2012/12/11/cuando-el-oso-toca-el-pito-el-mito-pasa-el-plato/

    ResponderEliminar