9 de janeiro de 2013

O leite materno pode ser essencial para a microbiota do recém-nascido



De acordo com o trabalho de uma equipa de investigadores espanhola publicado no American Journal of Clinical Nutrition, o leite materno pode conter mais de 700 espécies de bactérias no colostrum, bastante mais do que se pensava anteriormente. 


O leite da mãe é um dos factores que determina o desenvolvimento da microbiota intestinal do recém-nascido. A importância da colonização intestinal do bebé na obesidade é evidenciada por estudos recentes que mostram que a exposição a antibióticos nos primeiros 6 meses de vida aumenta o risco de obesidade. Por outro lado, a amamentação parece ter um efeito protector.

Este mesmo estudo também revela que o leite de mães com excesso de peso contém uma menor diversidade de bactérias e, curiosamente, mulheres sujeitas a cesariana planeada produzem também um leite menos rico. No entanto, quando a cesariana não é planeada a composição é bastante semelhante à que se verifica com parto normal. Estes dados sugerem que o estado hormonal da mulher tem também um papel importante na qualidade do leite e no desenvolvimento da microbiota intestinal do bebé.

R. Cabrera-Rubio, M. C. Collado, K. Laitinen, S. Salminen, E. Isolauri, A. Mira. The human milk microbiome changes over lactation and is shaped by maternal weight and mode of deliveryAmerican Journal of Clinical Nutrition, 2012; 96 (3): 544 DOI:10.3945/ajcn.112.037382



1 comentário: