14 de janeiro de 2013

Reino Unido recomenda a suplementação com Vitamina D


Pediatras do Reino Unido alertam para o regresso de doenças do séc. XIX se a tendência corrente de declínio nos níveis de vitamina D continuar. O Royal College of Pediatrics and Child Health (RCPCH) recomenda a suplementação de crianças e mães para travar a incidência crescente de deficiência em Vitmaina D, o que, segundo os próprios, está a resultar numa maior prevalência de doenças crónicas como diabetes, tuberculose e raquitismo, doença óssea muito comum no séc. XIX. A fortificação de alimentos é já prática corrente em países como a Finlândia e Canada. A suplementação está recomendada no Reino Unido para todas as mulheres grávidas e lactantes, crianças entre os 6 meses e 5 anos, e pessoas com mais de 65 anos.


O RCPCH lançou recentemente uma campanha no sentido de:


  • Aumento da disponibilidade de suplementos de Vitamina D a preços reduzidos
  • Investigar os prós e contras da fortificação de alimentos com Vitamina D
  • Orientação aos profissionais de saúde sobre diagnóstico e tratamento de Vitamina D
  • Uma campanha de alerta ao público
  • Incentivar mais pesquisa sobre a relação da dificiência em Vitamina D e doença
  • Melhor monitorização da prevalência de carência em Vitamina D na população

A deficiência em Vitamina D é uma epidemia no Mundo Moderno. Mesmo em Portugal, um país cheio de sol e boa comida, é muito comum nos depararmos com níveis plasmáticos de 25-OH-Vitamina D abaixo do recomendado. Devido aos nossos novos hábitos, é provável que a suplementação com Vitamina D se torne necessária e, esperemos nós, promovida pelas autoridades de saúde. Para já resta-nos ir comprar Vigantol à farmácia e com pouco mais de 1 eur corrigir aquilo que pode vir a ser um sério problema de saúde.

Artigos relacionados:

Vitamina D para músculos fortes na velhice



Fonte


2 comentários:

  1. essa suplementaçao de Vigantol é seguro, tem alguma contraindicaçao? qual a dose recomendada diaria?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A suplementação é segura se for justificada e feita da forma correcta. A dose varia de acordo com as necessidades mas para um adulto com carência 6 gotas diárias é suficiente para elevar a níveis normais no espaço de alguns meses.

      Eliminar