28 de fevereiro de 2013

A suplementação com DHA reduz o risco de parto prematuro e baixo peso à nascença


A suplementação com 600 mg de DHA (um tipo de ómega-3) durante a gravidez parece reduzir o risco de parto prematuro e baixo peso à nascença, um factor de risco relevante para o desenvolvimento de doenças metabólicas e obesidade. Este é o resultado de um novo estudo de investigadores da Universidade do Kansas. A importância do DHA para o desenvolvimento fetal é reconhecida, particularmente a nível cerebral onde se encontra em grande quantidade. A gestação parece ser um período crítico para a incorporação do DHA nas membranas das células do feto, com implicações que se manifestam na vida futura da criança. Os investigadores acreditam que a suplementação com DHA na gravidez será em breve uma prática comum e recomendada em obstetrícia.

Sem comentários:

Enviar um comentário