11 de fevereiro de 2013

E se as plantas fossem ricas em ómega-3?

Brassica napus

Não é só a carne que se pretende enriquecer com ómega-3, mas também as plantas. Apesar de o ácido alfa-linolénico, um tipo de ómega-3, estar presente no Reino Vegetal, a sua conversão em EPA e DHA é pouco significativa, os quais podemos obter mais eficientemente através do consumo de alimentos de origem animal. Mas por engenharia genética é agora possível criar uma planta rica em DHA, com um teor até superior ao encontrado no peixe. Segundo os investigadores por detrás desta tecnologia, estas plantas são uma alternativa mais económica e sustentável como fonte de DHA na fabricação de suplementos concentrados. Apenas 1 hectare destas plantas produzem o mesmo DHA que 10 000 peixes! 



Petrie JR, Shrestha P, Zhou XR, Mansour MP, Liu Q, Belide S, Nichols PD, Singh SP. Metabolic engineering plant seeds with fish oil-like levels of DHA. PLoS One. 2012;7(11):e49165. 

3 comentários:

  1. E já agora com cápsulas em vez de frutos !

    ResponderEliminar
  2. Olá Sérgio, o ácido linoleico não seria ômega-6? estaria se referindo no texto ao ALA (ácido alfa-linolênico)?

    Estes transgênicos certamente serão alvo dos eco-chatos.

    Melhor Blog de nutrição lusófono. Abraço.

    ResponderEliminar