14 de fevereiro de 2013

Ingestão de café protege contra os perigos da carne


Mas que título pomposo! Até parece de jornal... 

A associação da carne vermelha com o cancro do cólon é um assunto de debate acesso entre a comunidade pseudocientífica. Como já expus aqui no blogue, não acredito que exista uma relação directa embora certos métodos de confecção, como o churrasco, possam contribuir para o aparecimento de substâncias menos desejadas. E uma delas é o Maldoniladeído (MDA), um produto da peroxidação das gorduras presentes na carne. Funcionando como um poderoso radical livre, o MDA danifica estruturas e proteínas necessárias ao normal funcionamento das células. Além disso, contribui grandemente para a oxidação das LDL e para o risco cardiovascular que daí decorre. Uma equipa de investigadores israelita descobre agora que a ingestão de café em conjunto com uma refeição de carne vermelha reduz drasticamente a absorção destes produtos da peroxidação lipídica.


O café é riquíssimo em antioxidantes e uma das maiores fontes dietéticas de polifenoís do Mundo Moderno. De destaque, a elevada concentração de ácido clorogénico. 


Os cientistas questionaram-se se os antioxidantes do café poderiam neutralizar o MDA inibir a sua absorção. Esta hipótese revelou-se correcta e a ingestão de 200 mL de café à refeição reduziu a absorção de MDA em 80% 2h após e 50% 4h depois da refeição.

A altura em que se consome o café parece ser fulcral. Os efeitos apenas serão observados quando ele é ingerido em conjunto com a refeição ou, eventualmente, imediatamente após como é hábito entre os Portugueses. O tipo de café é também relevante, uma vez que a concentração de ácido clorogénico é superior no de filtro relativamente ao espresso ou instantâneo. No estudo foi utilizado café torrado regular, mas não excluindo a hipótese de que o efeito seja ainda mais pronunciado com o café verde, mais rico em antioxidantes. 

Portanto meus amigos, eu por cá vou continuar a beber o meu café após as refeições, sem exageros para não disparar o cortisol :) Além disso, o café não foi comparado a outro alimento, pelo que é impossível dizer que o efeito é exclusivo do ácido clorogénico ou outro antioxidante presente no café. 

Sirota R, Gorelik S, Harris R, Kohen R, Kanner J. Coffee polyphenols protect human plasma from postprandial carbonyl modifications. Mol. Nutr. Food Res. 2013; 00: 1–4.

3 comentários:

  1. Interessantíssimo...

    já agora... café em excesso aumenta o cortisol?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. Como quase todos os estimulantes.

      Eliminar
    2. o cafe pode causar cansaço? as vezes dps das refeiçoes sinto isso

      Eliminar