5 de fevereiro de 2013

NHS estuda medidas drásticas para o combate à obesidade


Situações extremas pedem medidas extremas. Pelo menos é nesta linha que o NHS, serviço de saúde no Reino Unido, está a delinear a sua estratégia de combate à obesidade. Mais de 7000 pessoas recebem benefícios de doença devido ao excesso de peso, representando um encargo cada vez maior para os serviços de apoio social. Segundo o jornal britânico Daily Mail, uma das medidas no forno é a obrigatoriedade dos executivos estacionarem a pelo menos uma milha, cerca de 1600 m, do local de trabalho.

Aposto que uma medida como esta seria um fracasso total e mais adequada num regime tipo Chinês. Exercício forçado sem uma real política para alteração dos hábitos alimentares não irá ter um impacto significativo nos números assustadores com que o Reino Unido se depara hoje. Mas pelo menos revela um alerta para a gravidade da situação e espero que cá também se venham a discutir medidas efectivas para o combate, e especialmente prevenção, da obesidade.

1 comentário:

  1. Tenho um familiar médico que dá consultas de obesidade num hospital perto de Lisboa.É triste que surjam com frequência crianças diabeticas ou quase diabéticas. Os motivos estão sobejamente identificados : refrigerentes, ice teas, bolos, papas lacteas, pão.

    A conta de exploraçãp e a solidez financeira de muitas organizaçoes depende das vendas destes produtos, que por sinal são baratos e até se acomodam aos orçamentos cada vez mais curtos. Quantas pessoas conhecem o impacto metabólico resultante da ingestão de 300 g de uma papa lactea ou de um pão com manteiga ? Estas pequenas coisas têm que ser discutidas nos meios de divulgação de massas (televisao ) e nas escolas.Sugeriu-se uma TV Rural, porque não uma TV Alimentação.

    Levar os miudos diabéticos à TV, mostrar diabéticos amputados ! Explicar o impacto que certos produtos têm na acumulação de gordura e desenvolvimento de doenças metabólicas, Falar dos GMO, das carnes low-cost, da agricultura biológica. Temos aqui um manancial infinito.





    ResponderEliminar