26 de abril de 2013

Mostrar o exercício necessário para gastar a energia de uma refeição faz as pessoas comerem menos



Nos Estados Unidos é comum, e por vezes até "mandatório", que os restaurantes apresentem no menu o valor calórico das refeições. Algumas cadeias de restaurantes assinaram até um acordo de responsabilidade onde se comprometeram a tal. Uma tentativa de dissuadir os consumidores das opções mais densas em energia, quando obviamente existem alternativas no restaurante. Mas não está a funcionar lá muito bem... 

Uma equipa de investigadores de uma Universidade do Texas estudou uma abordagem diferente: para além do valor calórico, era apresentado também a quantidade de exercício físico (caminha vigorosa) teoricamente necessária para gastar a energia consumida. Esta estratégia resultou na ingestão de 15% menos calorias comparativamente ao grupo que não recebeu essas informações.

Esse é um problema óbvio no estudo. Comparou-se uma nova estratégia a nada, e não ao que já existia (informação nutricional apenas). Até parece a indústria farmacêutica... De qualquer forma é um estudo interessante e a ter em conta numa perspectiva macro de saúde pública.



Sem comentários:

Enviar um comentário