2 de abril de 2013

O efeito auréola dos alimentos orgânicos


O que significa "orgânico" para o consumidor? Será que o selo distorce a percepção que temos de um alimento? Um estudo recente aponta para que sim, o que não é de estranhar. Um grupo de 115 pessoas foi recrutada para uma experiência num centro comercial de Nova Iorque. A ideia era provar os produtos e avaliar no que respeita ao valor nutritivo, teor calórico, quantidade de gordura e valor que estariam dispostas a pagar por eles. Claro que os produtos eram exactamente iguais, mas alguns tinham o selo de "orgânico". Estes últimos foram avaliados como sendo mais nutritivos, com menor teor calórico, menor quantidade de gordura, e com maior valor acrescentado. Além disso, os investigadores verificaram que nem todos os consumidores eram susceptíveis da mesma forma a este "efeito auréola". Aqueles que lêem os rótulos habitualmente, que optam por produtos orgânicos com frequência e são eco-friendly resistem mais a esta distorção da realidade.

Conclusão: Não se deixe enganar por aparências e "selos". Leia os rótulos e tire as suas conclusões. É certo que ser "orgânico" tem outras implicações que vão além do valor nutricional. No entanto, e já discutimos isso aqui, por vezes pode ser uma armadilha fácil de cair. "Orgânico" não significa necessariamente saudável.


Wan-chen Jenny Lee, Mitsuru Shimizu, Kevin M. Kniffin, Brian Wansink. You taste what you see: Do organic labels bias taste perceptions? Food Quality and Preference, 2013; 29 (1): 33. DOI:10.1016/j.foodqual.2013.01.010


Sem comentários:

Enviar um comentário