9 de maio de 2013

Mulheres Americanas seguem dietas hiperproteicas com sucesso na gestão do peso


Low-carb, low-fat... Uma guerra sem fim à vista. A verdade é que as intervenções de carácter científico têm mostrado uma coisa: ambas as estratégias são ineficazes na perda e manutenção do peso a longo prazo. A minha posição em relação a isto é clara. Não existem dietas universais e muito provavelmente estamos focados nos dois macronutrientes que menos interessam para o caso. O foco deveria ser colocado na proteína.


São imensos os estudos a demonstrar um efeito bastante positivo da proteína a nível da gestão do peso. A proteína tem um efeito saciante muito acentuado quando comparado aos outros macronutrientes. As recomendações actuais de 10-15% da energia derivada da proteína são do meu ponto de vista insuficientes, independentemente do estilo de vida da pessoa. Proporções na ordem dos 20-25% têm-se mostrado benéficas em alguns estudos dedicados à questão.

Um inquérito realizado nos EUA a mulheres entre os 40 e os 60 anos revela que quase 40% destas aumentam o teor proteico da dieta para prevenir o ganho de peso e considera que foi uma estratégia eficaz para perder e manter o peso durante 2 anos. Apesar dos problemas associados a este tipo de estudos, não deixa de ser interessante a percepção do impacto da proteína na gestão do peso fora dos ambientes "controlados" dos estudos científicos.

Convém sublinhar que muitas vezes falamos em low-carb e na verdade estamos perante um aumento significativo da ingestão proteica. Torna-se difícil dizer qual dos factores teve o maior impacto embora se apressem muitas vezes a apontar a restrição nos hidratos de carbono. E como já perceberam, eu não estou assim tão certo como isso... 

1 comentário:

  1. verdade, a proteina no lugar das massas e dos carbos lixo é o que deveria ser preconizado, e se vier com gordura associada será ainda melhor, proteina demais tb engorda, menos que massa e carbos lixos, mas tb engorda, proteína sem gordura é mais fácil de exceder nos limites, já a com gordura não, já que a saciedade é maior e muito mais rápida, as gorduras boas e isso inclue a das carnes , a saturada tb, assim como os oleos ricos em omegas 3 tem papel fundamental na dieta low carb e arrisco dizer que é até
    maior que as proteínas.

    ResponderEliminar