24 de junho de 2013

A publicidade de junk food para crianças é desastrosa, diz a OMS


A Organização Mundial de Saúde assumiu recentemente num relatório a sua posição relativamente ao efeito do marketing a junk food na obesidade infantil. Resumidamente... Desastroso por tão eficaz. Segundo Zsuzanna Jakab, directora da unidade Europeia de OMS, "há milhões de jovens na Europa que estão expostos a práticas de marketing consideradas inaceitáveis". "As crianças estão rodeadas de anúncios que estimulam o consumo de alimentos ricos em gordura [trans], açúcar e sal, mesmo em locais onde deveriam estar protegidas, como as escolas e recintos desportivos". 

-->

Enquanto todos os países Europeus acordaram restrições no marketing de junk food, apenas 6 implementaram totalmente uma regulação da publicidade vocacionada para crianças. Dinamarca, França, Noruega. Eslovénia, Espanha e Suécia. Portugal nem por isso...E por acaso temos os piores indicadores da Europa para a obesidade infantil. Vá-se lá compreender...



1 comentário:

  1. Pois é amigo. E do ponto de vista de quem tem dois putos pequenos, digo-te que é uma batalha diária lutar contra a perversa publicidade.
    Basicamente "esses gajos" obrigam-nos a ser ditadores dentro das nossas próprias casas e a fazer o papel de "mau" com crianças que ainda não têm idade para compreender estas questões intrincadas... enfim.

    ResponderEliminar