3 de junho de 2013

Os estrogénios e a supressão da síntese de lípidos no fígado


Durante algum tempo se pensou que os receptores das hormonas esteróides eram apenas intra-celulares e que não existia um mecanismo convencional de transdução de sinal, característico dos receptores membranares. Esta ideia passou à História quando foram descobertos receptores de estrogénios nas membranas, que sinalizam por cascatas de fosforilação. Segundo um trabalho publicado na Science, uma das implicações da activação destes receptores é a inibição da síntese de lípidos no fígado via AMPK. Esta enzima fosforila e inactiva o Srebf1, prevenindo a transcrição de genes relacionados com a síntese de lípidos e colesterol.

A activação da AMPK pelos receptores membranares de estrogénios pode ter implicações para além da menor síntese de lípidos e redução dos triglicéridos. Pode facilitar a oxidação de lípidos e diminuir o grau de esteatose hepática. Além disso, pode explicar porque a incidência de cancro no fígado é 6 vezes superior nos homens, em comparação com o sexo feminino. Os estrogénios podem ter uma função protectora já que a AMPK é reconhecida pela sua acção anti-tumoral. Potencial terapêutico vislumbra-se...



Sem comentários:

Enviar um comentário