3 de junho de 2013

Os ómega-3 podem ajudar na recuperação das cirurgias cardíacas


Quase diariamente são descobertas novas potencialidades terapêuticas para ómega-3 de origem animal (EPA e DHA). O efeito anti-inflamatório que exercem é provavelmente o mecanismo de maior relevância em clínica. Segundo um novo estudo de uma equipa Californiana publicado no FASEB, os ómega-3 podem ajudar na recuperação pós-cirúrgica ao coração. Intervenções como angioplastia e bypass cardíaco lesionam os tecidos. A inflamação é o processo fisiológico que inicia a sua regeneração, mas que a longo prazo pode ter consequências negativas se não for parada atempadamente. Parece que as resolvinas de série D (RvD), substâncias derivadas do metabolismo dos ómega-3 e que mediam a resolução da inflamação, reduzem dramaticamente o processo inflamatório crónico associado à lesão vascular, pelo menos in vitro e em modelos animais. A traduzirem-se para os Humanos, estes resultados podem ajudar a uma recuperação mais rápida por parte dos milhares de pessoas que são submetidas anualmente a procedimentos cirúrgicos aos vasos sanguíneos.




Sem comentários:

Enviar um comentário