21 de setembro de 2013

As bebidas carbonadas e a percepção do açúcar


Os refrigerantes são hoje em dia um dos maiores veículos de açúcar nas sociedades modernas, com quantidades brutais por dose que consumimos (salvo seja... não eu) sem dar conta. Segundo um novo estudo publicado na Gastroenterology [link], as bebidas carbonadas reduzem a percepção do sabor doce no cérebro, condicionando os mecanismos de regulação da homeostase energética. O açúcar e o sabor doce são sinais de entrada de energia e satisfação (recompensa). Se nos tornamos incapazes de entender esses sinais de forma eficiente, o resultado é a ingestão de maior quantidade para sentir o efeito. A combinação de dióxido de carbono com açúcar parece actuar precisamente nesse sentido, diminuindo a satisfação e potenciando o consumo desses refrigerantes. Além disso, parece ser também mais difícil distinguir entre com açúcar e adoçantes artificiais nas bebidas carbonadas.

Se por algum motivo ainda continua a beber estas "coisas", será boa altura para parar. E não apenas as regulares com açúcar, mas também as dietéticas com edulcorantes (veja porquê aqui). Criadas para lhe dar prazer, mas são apenas calorias vazias e cocktails de químicos que falta nenhuma lhe fazem.


Sem comentários:

Enviar um comentário