14 de outubro de 2013

É possível compensar a privação de sono com umas horas extra ao fim-de-semana?


Nas sociedades modernos, o sono é quase um capricho. Uma das primeiras necessidades fisiológicas básicas que as pessoas estão dispostas a sacrificar para mais umas horas de trabalho ou diversão. Já aqui falámos imenso das consequências disso [link], pelo que não me irei repetir. O aumento do apetite, especialmente por hidratos de carbono/açúcares, resistência à insulina, e inflamação estão bem caracterizados e são hoje aceites como o preço de uma noite mal dormida. Poderíamos pensar que os danos de uma semana de trabalho com déficit de sono seriam reparados ao fim-de-semana através de umas horas extra de descanso. Mas será mesmo assim? Uma equipa de investigadores tentou responder a essa pergunta, concluindo que os danos metabólicos da restrição de sono não são totalmente mitigados por umas horas adicionais ao fim-de-semana [link].


A equipa submeteu um grupo de voluntários a uma experiência controlada sobre as consequências da privação de sono. Durante duas noites, os voluntários dormiram 8 h para estabelecer a baseline. Seguiu-se um período de 5 dias em que dormiram 6 h por noite, e 2 dias com 10 h de sono, tentando simular uma semana normal. Como esperado, com 2 h apenas de restrição de sono verificou-se um aumento de citocinas inflamatórias (IL-6), bem como uma redução no score de testes cognitivos e de atenção. Apesar de os níveis de IL-6 baixarem consideravelmente nos dias de recuperação de sono, a verdade é que não se verificaram melhorias nos testes de atenção e capacidades cognitivas. Ao que parece, os danos persistem no tempo embora o efeito agudo que horas adicionais de sono possam ter em marcadores inflamatórios.

Mais uma vez, garantir um sono diário regenerador é essencial para a sua saúde, e um dos melhores investimentos que poderá fazer. Pensar numa compensação ao fim-de-semana não parece ser alternativa, já que os danos não serão totalmente reparados. Além disso, a agressão metabólica de 5 dias a dormir pouco já de si tem consequências, independentemente do que se faz ao fim-de-semana. A nossa saúde não passa só pela dieta e exercício. Existem outros factores tão ou mais importantes, e o sono é um deles.


1 comentário: