6 de novembro de 2013

O sabor do azeite activa áreas cerebrais com implicações metabólicas


Sabemos que alguns alimentos iniciam respostas cerebrais que não dependem do seu valor calórico, mas apenas sabor. Lembrem-se do caso dos adoçantes artificiais [link]. Uma equipa de investigadores mostra agora que algo muito semelhante se poderá passar com o azeite, activando uma zona específica do cérebro chamada frontal operculum [link], uma área já associada ao controlo da glicemia e resposta antecipatória à ingestão de alimentos, independentemente do seu valor calórico.

A equipa forneceu a um grupo de voluntários iogurte magro normal, ou iogurte magro com extracto de azeite (apenas influenciando o sabor). O iogurte com extrato de azeite aumentou o fluxo sanguíneo no opérculo frontal, estimulando sensações no cérebro associadas à ingestão dessa gordura. O significado destes resultados não são claros. Mas uma coisa é certa. Tendo em conta a resposta cerebral com implicações metabólicas que o "sabor" dos alimentos parece ter, a visão ultrapassada de uma dieta focada essencialmente nos macronutrientes é demasiado redutora para a complexidade da fisiologia humana.


Sem comentários:

Enviar um comentário