31 de dezembro de 2013

Certificação Internacional em Nutrição Desportiva, Aveiro

É com enorme prazer que vos venho anunciar que a Certificação em Nutrição Desportiva apadrinhada pelo Tudor Bompa Institute chegou à zona Centro/Norte do país, nomeadamente Aveiro. Tal como em Lisboa, os 3 primeiros módulos serão da minha responsabilidade, e os restantes serão lecionados por formadores de excelência com quem tenho a honra de trabalhar. Várias pessoas no Norte me têm contactado para formações, e aqui está uma oportunidade :) 


15 de dezembro de 2013

Análise à proteína Total Whey da Gold Nutrition

Depois de publicar a análise à 100% Whey Gold Standard da Optimum Nutrition [link], aqui vão os resultados da análise ao teor proteico da Total Whey da Gold Nutrition. Apesar de ser um dos suplementos que me dá mais garantias de qualidade, muitos leitores mostraram dúvidas relativamente a este produto e pediram a análise. Aqui está... Tudo de acordo com o descrito na embalagem no que respeita à quantidade de proteína. Cliquem na imagem para ampliar ou descarreguem para os vossos arquivos se tiverem dificuldade em ver.


10 de dezembro de 2013

3 anos de blog + novidades!

Pois é... No passado dia 6 de Dezembro o blog fez 3 anos de existência! Obrigado a todos vós que fizeram do Fat New World um sucesso, com mais de 1 milhão de visitas! Para mim tem sido uma experiência muito gratificante e enriquecedora. Cresci como profissional e como pessoa, cada vez mais apaixonado por esta área que nos une - nutrição, fitness, e saúde. Bem sei que nos últimos tempos não tenho conseguido escrever ao ritmo a que vos habituei, mas isso não significa que tenha abandonado o blog ou que lhe tenha dado um papel secundário. Apenas tenho sido muito procurado profissionalmente, o que em grande parte também está ligado ao sucesso do Fat New World e é o melhor feedback possível do meu trabalho. Também por isso vos deixo um agradecimento.

Para ser sincero não sei se conseguirei voltar aos artigos diários, mas o Fat New World irá persistir por muito tempo! E tendo em conta a elevada procura e recomendações por parte dos leitores, em breve irei lançar um serviço de acompanhamento personalizado, em parceria com outros profissionais de excelência nas suas áreas (nutrição e fisiologia). O que se pretende é um acompanhamento integrado que pressupõe um diagnóstico metabólico e promoção de estratégias para optimização da composição corporal, sem nunca esquecer a saúde. Isto sempre com a componente científica e racional a que vos habituei... Mais novidades para breve :)

2 de dezembro de 2013

O vinho tinto na doença cardiovascular


Todos já ouvimos sobre os benefícios do vinho tinto na saude cardiovascular. É um tema que agrada os meios de comunicação pelo seu mediatismo, embora na grande maioria dos casos se tratem de resultados de estudos epidemiológicos com todos os problemas que lhes são inerentes. Associação não significa causalidade e uma série de outros comportamentos confundem a validade da associação numa perspectiva biológica (e não apenas estatística). Por esta razão, julgo ser digno de nota um estudo publicado recentemente sobre o tema [link], mas desta vez um ensaio de prevenção secundária (em pacientes com aterosclerose) em que as pessoas foram submetidas a modificações no estilo de vida (dieta regular vs Mediterrânea, exercício vs sedentarismo) e testado o efeito de 100-200 mL diários de vinho tinto.

Se as modificações no estilo de vida no sentido de uma dieta mais saudável e exercício tivessem sido os factores de maior impacto provavelmente não estaria a escrever um artigo sobre isso. Poucos terão dúvidas a esse respeito. Mas a verdade é que o consumo de vinho tinto parece, por si só, ter um efeito bastante benéfico a nível da lipidémia com uma elevação dos níveis de HDL-c e redução no rácio LDL-c/HDL-c, considerado um indicador robusto do risco de doença cardiovascular. Na verdade o efeito do vinho tinto parece até superior! (o inverso para os triglicéridos, o que é natural tendo em conta o efeito do álcool a este nível).

Não se apressem a concluir que o vinho tinto protege do risco cardiovascular e que tem um efeito mais potente do que um estilo de vida saudável (o que quer que isso seja). Na verdade, as modificações no estilo de vida parecem induzir um efeito mais duradouro e persistente na lipidémia, o que já de si é um indicador discutível do real risco cardiometabólico. Mas os resultados deste estudo apontam para que de facto a inclusão de uma pequena dose de um bom vinho tinto (100-200 mL) na dieta regular possa trazer benefícios a curto-médio prazo. Tendo em conta o teor em resveratrol, quercetina, e outros compostos fenólicos anti-oxidantes e anti-inflamatórios, não é de estranhar um efeito protector sobre uma doença com o carácter da arteriosclerose. Além disso, o efeito calmante e anti-stress (cortisol) que poderá ter é um ponto extra a ter em conta na prevenção de doença e bem-estar.